AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

Tattoo do bem

Adesivo permite medição e armazenagem de dados vitais

Foto: Divulgação

Você já deve ter visto um Holter: uma geringonça com vários fios, eletrodos e um monitor muito utilizado por cardiologistas para vistoriar durante 24 horas as atividades do coração de um paciente com alguma deficiência cardíaca. Um trambolho desconfortáel que, muito provavelmente, está com seus dias contados.

Isso porque um grupo de cientistas coreanos desenvolveu um pequeno adesivo que, colado na parte interna do antebraço, próximo ao pulso, é capaz de recolher os mesmos dados que um eletrocardiograma. E com uma enorme vantagem: como o dispositivo é minúsculo, o paciente nem sente que está sendo monitorado, aumentando substancialmente a eficácia da medição.

Discreto como uma pequena tatuagem, o adesivo possui 0,004mm de espessura e flexibilidade suficiente para aguentar eventuais deformações provocadas pelo paciente. 

Equipado com minúsculos eletrodos e uma fileira de amplificadores que transmitem os dados coletados para uma central de armazenamento de dados, o dispositivo conta ainda com uma membrana de silicone elástico com nanopartículas de ouro, que garantem o aumento de sua estabilidade e de sua memória.

O dispositivo ainda não conta com um nome e nem está disponível no mercado. Mas trata-se de um enorme passo rumo a leitores vitais vestíveis que darão a tônica de como será a saúde no futuro: preventiva e monitorada 24 horas por dia, 7 dias por semana.