AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

O futuro dos smartphones

Analistas especulam que inovação em telefones celulares não será um celular

Foto: Divulgação

 

A Apple, grande referência quando o assunto é celular, tem o hábito de fazer um pronunciamento público a respeito de seus novos produtos - e esse dia é aguardado por milhões de fanáticos por tecnologia em todo o mundo. 

No entanto, de uns tempos pra cá, a empresa da maçã não vem apresentando grandes novidades e sim pequenas melhorias em seu principal produto: o iPhone. Com isso, uma dicussão muito latente surgiu no mercado de smartphones: a evolução do celular inteligente chegou ao fim?

Alguns especialistas afirmam que os avanços estão sendo barrados por algumas razões práticas - como por exemplo o tamanho da tela, a duração da bateria ou a capacidade de armazenamento de dados. "Tudo na indústria do celular é agora incremental: ligeiramente mais rápido, um pouco maior, um pouco mais de armazenamento de dados ou resolução melhor", disse Christian Lindholm, inventor de teclados de envio fácil de texto, em uma entrevista publicada no site da Uol.

O fato é que, atualmente, o celular é muito mais do que um aparelho móvel para fazer ligações - é uma maneira de conectar o usuário com a vida digital dele em qualquer lugar. Diante dessas limitações, empresas estão tentando encontrar novas formas de ajudar o consumidor a interagir com o mundo - um exemplo são os acessórios pessoais ativados por voz, instalados em relógios, brincos ou colares. 

Essa ideia já vem sendo colocada em prática há algum tempo - o Google Now, Apple Siri e o Microsoft Cortana são exemplos de serviços de comando de voz em smartphones, capazes de ler e-mails ou textos, responder perguntas práticas e controlar funções do próprio aparelho. 

Lindholm afirma também que vê as funções do smartphone se ramificando em duas partes: aparelhos com telas grandes para entretenimento e equipamentos compactos para funções específicas, como calendário ou pagamentos. 

Bom, a gente ainda não sabe o que exatamente será a inovação em telefones celulares - se serão aparelhos bem menores e mais funcionais, se voltaremos à era dos toques polifônicos e telas verdes. A única coisa que sabemos é que o futuro dos smartphones será surpreendente.