AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Esportes

Fumar. Parar ou parar?

Cinco benefícios incríveis que você ganha quando larga o cigarro

Foto: Divulgação

 

1 – Muita calma toda hora

Peraí: mas fumar, segundo os fumantes, não dá aquela acalmada nos nervos? A curtíssimo prazo, sim. Mas só na hora do trago. Porque essa mesma ansiedade vai aumentando com o tempo, aos pouquinhos, pedindo por um novo cigarro. E depois outro e mais outro e mais outro. Em contrapartida, quem para de fumar verifica um aumento da ansiedade no começo, mas, passando a fase mais difícil (os primeiros dias), sua diminuidade irá sendo reduzida, também aos poucos, com resultados ótimos a longo prazo.

2 – Saber o sabor

Comer é bom. Comer é muito bom. Mas comer só é extraordinário quando seu paladar sente o sabor de cada alimento, de cada tempero, de cada harmonização. E isso só quem não fuma consegue perceber. Além do que, ao não fumar, seu apetite melhora consideravelmente, facilitando todo o processo digestivo. 

3 – Sentir na própria pele

Muitas vezes, os malefícios provocados pelo cigarro são invisíveis aos olhos, escondidos que estão dentro do corpo de quem fuma. Porém, com o passar do tempo, o fumante vai percebendo que tem alguma coisa errada quando ele se olha no espelho. E a resposta tá na cara. Ou melhor: tá no corpo todo: tá na pele. Fumar provoca rugas na região dos lábios, olheiras e deixa a pele mais flácida. Altera, inclusive, o tom da pele. Chato, né? A boa notícia é que, ao parar, a pele começa a se recuperar  a partir de um mês e meio.

4 - Careca sem saber

Pouca gente sabe, mas já foi comprovado cientificamente que o tabagismo pesado (isto é, mais de 20 cigarros por dia) já é considerado como um dos fatores que aumentam o risco da calvície masculina, ao lado de estresse, do alcoolismo e de fatores genéticos.  

5 – Tchau, dente

Fumar, além de deixar os dentes amarelados, ainda eleva em seis vezes o risco dos fumantes desenvolverem uma doença nas gengivas. E sabe qual o efeito dessa doença? Nada menos que a perda dos dentes. Como se não bastasse, fumar ainda reduz a capacidade do organismo de combater a infecção por bactérias, o que pode provocar infecções crônicas.