AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

Robôs que sentem

Pesquisadores querem fazer robôs sentirem dor em um novo experimento

Imagem: Leibniz University Of Hannover/Divulgação


Não sentir nada talvez seja uma das melhores característica de robôs, afinal, isso faz deles ferramentas viáveis para trabalhar em ambientes que seres humanos não conseguiriam. 

Porém, Kuehn e Sami Haddadin, pesquisadores na Universidade Leibniz de Hanover, estão desenvolvendo um sistema nervoso artificial para ensinar robôs como sentir dor e responder rapidamente a esse estímulo, evitando danos potenciais. Eles defendem que, ao proteger robôs de sofrerem esses danos, também estarão protegendo seres humanos. Isso porque, cada vez mais, robôs irão operar em proximidade a trabalhadores humanos. Sendo assim, lesões não identificadas no equipamento robótico pode ter como consequência mais acidentes. 

Os dois pesquisadores planejam criar um robô com um sistema que imita o mecanismo biológico dos seres humanos, sentindo e respondendo a estímulos doloridos. “Um robô precisa ter a habilidade de detectar e classificar estados físicos imprevisíveis e categorias de perturbação que podem gerar possíveis danos, para que as medidas necessárias possam ser tomadas o mais rápido possível” afirmam Kuehn e Sami Haddadin no artigo acadêmico que publicaram para explicar o motivo do projeto.