AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Negócios

As Olimpíadas na era do Airbnb

Plataforma de hospedagem promete ser o grande destaque da Rio 2016

Imagem:Divulgação


Os Jogos Olímpicos Rio 2016 ainda nem começaram, mas já dá para prever pelo menos uma medalha de ouro com toda certeza – para o Airbnb, na modalidade hospedagem.

O Airbnb, para quem não conhece, é um site de hospedagem alternativa onde pessoas colocam uma cama, um quarto ou sua casa inteira para alugar temporariamente para turistas que não estejam dispostos a pagar por diárias em hotéis e pousadas.

E diante de um cenário em que, há um ano do início dos jogos, cerca de 80% dos leitos de hotéis já estavam reservados na Cidade Maravilhosa, o Comitê Rio 2016 convidou o Airbnb para ser parceiro oficial no quesito hospedagem, na difícil tarefa de receber mais de 80 mil pessoas por noite durante a realização do evento.

Hoje, das 70 mil acomodações brasileiras cadastradas na plataforma, mais de 25 mil estão localizadas no Rio de Janeiro e elas vão de apartamenos luxuosos nos melhores pontos da cidade a quartos em barracos nas favelas.

Enquanto o preço médio de um quarto de hotel durante as Olimpíadas irá variar dentro da faixa de R$870 a R$2.700 por dia, no Airbnb esse valor tem sido de 165 dólares em média (aproximadamente 540 reais). 

Levando em consideração que grande parte das reservas realizadas pelo site é feita por grupos de três pessoas, esse valor cai para 55 dólares por cabeça (aproximadamente 180 reais). 

Alguma dúvida de que o Airbnb estará no pódio das empresas que mais se destacaram nas Olimpíadas?