AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

Aeroporto do futuro

As novidades que irão mudar a forma como viajamos

Imagem: Pixabay

A tecnologia afeta todas as áreas de nossas vidas e promete muitos avanços para  os próximos anos. Algo que irá mudar — e muito —  é a maneira como viajamos, isso porque a estrutura dos aeroportos será muito alterada pelas inovações do mundo tech. 

Despachar suas bagagens com um robô e atravessar todas as barreiras de segurança do aeroporto sem apresentar nenhum documento, graças a um sistema de reconhecimento facial, essas são algumas das novidades que estão no horizonte. Algumas dessas ideias já vêm sendo testadas como protótipos em diversos aeroportos ao redor do mundo. 

    Quer saber o que vem por aí? A gente te conta:

    Robôs, robôs e mais robôs

A inovação já começa na hora de estacionar. Ficar procurando vaga é uma das partes chatas na maioria dos aeroportos, para resolver esses problema existirão robô manobristas, que erguem o veículo e o levam até a vaga mais adequada. O sistema, que já está senso utilizado em Dusseldorf, na Alemana, sabe quando um passageiro vai voltar e, assim, já deixa o carro dele perto da saída, para facilitar o acesso.

Se você se perder, o que não é incomum em aeroportos, não fique aflito, a tecnologia vai deixar tudo mais fácil. Um (outro) robô poderá  ajudá-lo a chegar mais rapidamente a seu portão de embarque. No fim de 2015, a companhia aérea KLM lançou Spencer, um robô que circula pelo aeroporto Schiphol, em Amsterdam, orientando passageiros em conexão. 

    Documentos físicos são coisa do passado

Em alguns aeroportos um sistema inovador já está sendo utilizado, ele  funciona assim: são quiosques de autoatendimento no qual o cliente apresenta sua passagem e seu passaporte e tira um retrato, que é comparado digitalmente com a foto do documento. Ao mesmo tempo, o sistema realiza todas as conferências previstas no controle de alfândega.  A partir daí, o passageiro não precisa mais apresentar seus documentos nas etapas seguintes, como setor de bagagens, serviço de imigração e portão de embarque.

    Levando o conceito de “lounge” a um novo nível 

O conceito de que aeroportos não precisam ser apenas locais de passagem, mas também espaços de lazer, vem ganhando destaque. Em Cingapura, que recebe desde 2013 o prêmio de melhor aeroporto do mundo, existe até mesmo uma piscina no topo do edifício. Em São Francisco, por exemplo, os passageiros contam com um espaço para a prática de ioga – ideia copiada por outros aeroportos americanos.