AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

Espírito olímpico.

Quando a tecnologia se encontra com os esportes

Imagem:Divulgação Olimpiadas 


 

Viver em um mundo tecnológico significa que, hoje, quase todas as esferas de nossas vidas foram, de alguma forma, atingidas por inovações destinadas a facilitá-las. E isso, obviamente, inclui o universo dos esportes. 

Seja por meio de trajes mais adequados, sofisticados programas para aprimoramento de performance ou aparelhos que auxiliam árbitros a decidirem lances complicados, a tecnologia estará plenamente presente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Por exemplo: a cronometragem de provas de atletismo e natação. Para que a justiça seja feita com os competidores que brigam por recordes em centésimos de segundo, o relógio é acionado pelo dispositivo de início e uma “foto finish” fica responsável pela averiguação final do resultado.

Fotos também serão usadas em partidas de vôlei, para esclarecer lances duvidosos de grande velocidade. Um sistema de câmeras em 3D, conhecido como hawk eye, também será utilizado para acompanhar a trajetória da bola em toda a área e sua imagem poderá ser mostrada ao público em caso de dúvida. Esgrima e karatê valerão-se de recursos similares para análise correta dos golpes desferidos.

Mas isso não se restringe aos atletas e equipes. 

A Panasonic, uma das patrocinadoras oficiais das Olimpíadas, fornecerá soluções em áudio, vídeo e segurança que serão utilizadas tanto nas arenas quanto na Vila Olímpica.

Uma delas consiste num sistema avançado de câmeras capaz de reconhecer rostos (a partir de fotografias registradas previamente) e fornecer dados como identidade, sexo e idade dos espectadores, entre outros parâmetros. E isso inclui o reconhecimento do ingresso que está no bolso de uma pessoa para fornecer a ela, por meio de uma TV equipada com sinalização interativa,  informações em relacionadas ao evento que ela irá assistir.