AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Inovação

Holovect a grande tecnologia

Prova que já chegamos ao futuro

Imagem:Divulgação

Uma das cenas mais emblemáticas do primeiro Star Wars (aquele lançado em 1977) é quando o protagonista Luke Skywalker assiste a um holograma da Princesa Leia dizendo estar em apuros e que dá início assim a uma das maiores aventuras da história do cinema. Pois bem.

Estamos no final de 2016 e, ao que tudo indica, muito em breve teremos não uma guerra nas estrelas (ufa!), mas hologramas que, diferente dos que existem hoje, não dependem de uma superfície que reflita os raios de luz. Ou seja, que literalmente flutuam no ar.

Quem está prometendo tal avanço é o cientista Jaime Ruiz-Avila que, por meio de uma campanha lançada na plataforma Kickstarter, tem como objetivo colocar no mercado, já em 2017, o Holovect. O Holovect é um aparelho que realiza projeções em 3D utilizando raios lasers e manipulações de ar em uma determinada área. Segundo seus desenvolvedores, elas não são propriamente hologramas, mas sim imagens vetoriais volumétricas. O que dá quase no mesmo. Além disso, essas imagens podem ser tocadas

Os impactos dessa tecnologia na educação, comunicação, arquitetura, design, entre inúmeras outras áreas, são gigantes. Assim como são inúmeros também os dólares necessários para comprar o aparelho – a versão mais simples sai por $750 (quase três mil reais), enquanto a mais sofisticada, que permite hologramas coloridos e uma campo maior de atuação, sai por $1800 (pouco mais de seis mil reais).

Confira no vídeo abaixo uma pequena amostra da engenhoca.