AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Sustentabilidade

Importa-se lixo

Como a Suécia transforma resíduos em energia

Imagem: CreativeCommos

Que a Suécia é um exemplo para o mundo nas mais diversas áreas, ninguém tem dúvida. Porém, o que hoje vem mais chamando atenção em um mundo clamando por sustentabilidade é justamente a maneira como os suecos tratam aquilo que é deixado debaixo do tapete na maior parte dos países – o lixo.

No país que deu ao mundo o Abba e o Roxette, cada cidadão produz em média 461kg de lixo por ano (no resto da Europa a média é 525kg), sendo que metade do lixo domiciliar é usado na produção de energia elétrica. 

Por meio de 32 estações especiais distribuídas pelo país, o lixo é incinerado e o produto da queima é um gás capaz de mover turbinas que geram eletricidade, que por sua vez é distribuída por uma rede que chega às cidades.

O problema - se é que pode-se considerar isso um problema no sentido estrito da palavra - é que o hábito da separação de resíduos é tão arraigado na população que eles não estão conseguindo suprir sua demanda por energia. E para isso eles têm importado milhares de toneladas de lixo de países como Itália, Noruega e Irlanda.

Em uma época em que se buscam saídas para a produção sustentável de energia, nada como uma solução que está à mão de todos. E que, de quebra, ainda resolve o problema dos lixões.