AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Esportes

Voar, voar, descer, descer

Conheça o wingsuit, um dos esportes mais radicais do mundo

 
 
​​Foto: Divulgação
 
 
 
O homem não nasceu para voar. Mas desde que se entende por gente, tenta imitar os
pássaros e observar o mundo por cima. E dos primeiros e fracassados experimentos,
passando pelo nascimento do avião até os dias de hoje, essa vontade acabou virando
mania. Que acabou virando esporte.
 
O wingsuit é uma modalidade esportiva que possibilita a seus praticantes a experiência
radical de vôo. E para que isso aconteça, eles precisam usar um traje especial que cria
uma superfície entre os braços e as pernas, permitindo o deslocamento no ar, por meio
de deslizamento durante a queda.
 
O traje regula a velocidade de queda livre, que é de cerca de 200 km/h, para cerca de
50 km/h, possibilitando o avanço horizontal perto de 150 km/h. O pouso é realizado
com a ajuda do velho e bom para-quedas. Mas nem sempre foi assim. De 1930 a 1961,
conta-se que 72 das 75 pessoas que usaram os projetos do traje especial morreram
durante os testes. E com testes de materiais mais flexíveis aliados a um design mais
aerodinâmico, aos poucos foi se definindo a roupa definitiva (até então) para a prática
do esporte.
 
Que conta com um brasileiro entre seus maiores  expoentes. Em 2007, Luigi Cani saltou
de helicóptero sobre o Corcovado e o Cristo Redentor. E mesmo esbarrando em uma rocha,
o que rasgou seu traje, o brasileiro conseguiu pousar com segurança.
 
Quer ver como é voar de wingsuit? Aperte play no vídeo abaixo e prenda a cãopiração.