AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Negócios

Cada um com seu futuro?

Como sua personalidade pode ajudar a escolher sua carreira

Foto: Divulgação
 
 
Teste de aptidão: você prefere conversar ou observar? É mais reservado ou se sente bem quando está no meio de outras pessoas? Sente-se motivado com novas atribuições ou está mais confortável ao fazer algo que já domina?
 
Perguntas assim podem ajudar a definir qual o perfil da sua personalidade, e, assim, indicar quais são as melhores carreiras e profissões para você. Segundo um estudo da Career Assessment Site (CAS), 60% da população atual é composta por pessoas extrovertidas – aquelas que preferem a comunicação verbal, discussões em grupo e interações sociais.
 
Para profissionais assim, algumas profissões são mais indicadas, como Promotor de Eventos, Agente de Publicidade, Policial e Bombeiro. Essas carreiras exigem aptidões que envolvem características investigativas, artísticas e sociais, alguns dos pontos mais visíveis nos extrovertidos.
 
Os outros 40% da população são os que gostam mais de avaliar informações antes de tomar uma decisão, trabalham com maior independência e valorizam um ambiente silencioso. Para eles, trabalhos como Designer Gráfico, Engenheiro Mecânico, Editor e Veterinário são mais recomendados, por priorizarem sensos convencionais, de empreendedorismo e realísticos.
 
Apesar disso, alguns pontos da sua personalidade podem ser utilizados em qualquer um dos perfis de carreira, podendo, inclusive, agregar características a profissionais que já estão há muito tempo no mercado. Pode até ser que a forma como você age diante de desafios como falar em público afete sua carreira de alguma forma, mas isso não pode ser motivo para você desistir do que acredita ou deseja para sua vida.
 
Muitas vezes, recorremos a testes de aptidão e personalidade para descobrirmos qual caminho devemos seguir. Pessoas mais extrovertidas tendem a ser encaminhadas para carreiras como as artísticas, ou mesmo de chefia. Enquanto isso, as introvertidas acabam convencidas de que trabalhar com estratégia ou raciocínio pode ser melhor para o seu perfil. Acontece que nada disso importa, quando você tem vontade. É ela que vai determinar seu sucesso.