AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Negócios

Xiaomi - A Apple Chinesa

Gigante asiática chega ao Brasil com smartphone por R$499

Foto: Divulgação


No fim de junho, um evento de lançamento de um novo smartphone atraiu mais de 8 mil pessoas em São Paulo. Não era um evento qualquer, o lançamento do aparelho marcava a chegada ao Brasil da Xiaomi, uma gigante tecnológica que tem sido considerada a “Apple chinesa” por revolucionar o mercado com seus smartphones de alta qualidade vendidos a preços justos.
 
Na sua estreia no Brasil, a Xiaomi traz ao Brasil apenas um modelo, o Redmi 2. Um competidor pesado na linha de smartphones intermediários que chega ao país a modestos R$499 e disponível em cinco cores diferentes.
 
É isso para o momento, mas a Xiaomi promete gradativamente lançar outros modelos no mercado brasileiro. E de fato a fabricante não veio para brincar. O país é o primeiro fora da China a receber uma fábrica própria, o que pode garantir preços ainda menores para os smartphones vendidos no Brasil mesmo com um dólar alto.
 
Com uma filosofia de cortar custos de distribuição e de marketing, a empresa não investe em propaganda e propagandas tradicionais, tendo as mídias sociais como a seu canal primário. Além disso, a Xiaomi se restringe a vender seus produtos apenas pelo seu site. Ainda assim, há possibilidade de que no Brasil a gigante chinesa passe a vender seus produtos em parceria com operadoras e também no varejo.
 
Além do preço atrativo, o consumidor brasileiro será contemplado com o serviço de assistência técnica Pick Mi, que permite que o usuário mande seu telefone para o conserto sem sair de casa.
 
Quem está por trás da vinda da “Apple chinesa” ao mercado nacional é o brasileiro Hugo Barra, vice-presidente global da Xiaomi e encarregado da expansão internacional da empresa. Barra já ocupou uma importante posição na Google, foi responsável pelo desenvolvimento do sistema operacional Android quando era vice-presidente do setor de mobile da corporação americana.
 
Líder no mercado chinês de smartphones, o maior e mais competitivo do mundo, a Xiaomi tem o Brasil como seu principal mercado fora da Ásia. Com o lema “inovação para todos”, a Xiaomi vendeu apenas no primeiro semestre deste ano 35 milhões de smartphones.