AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Sustentabilidade

Bill Gates aposta numa África sustentável

Bilionário apela por investimentos na agricultura africana

Foto: Divulgação

O mundo vem sofrendo várias alterações climáticas há já um tempo e, segundo pesquisas científicas, é bem provável que isso se intensifique. A população africana, por exemplo, será umas das mais afetadas por essas mudanças. Agricultores africanos não dependem de eletricidade para desenvolver sua atividade, mas, por outro lado, têm sofrido cada vez mais com secas, inundações, novos enxames de pragas e os outros problemas causado pelas condições climáticas alteradas.

Apesar disso, Bill Gates aposta que o continente africano será capaz de produzir sua própria alimentação e sustentar isso nos próximos 15 anos. Na opinião do bilionário techie, tudo que os africanos precisam para realizar isso são ferramentas e recursos simples: financiamento, sementes melhores, fertilizantes, formação técnica e mercado para escoar sua produção.

Por conta disso, ele escreveu uma carta aberta fazendo um apelo para que empresas e investidores invistam na África para que seu povo se adapte às novas condições climáticas.

De acordo com Gates, recursos como sementes resistentes à seca, inundações ou ao calor, acompanhado de treinamento técnico, podem fazer dobrar ou triplicar a quantidade de alimentos cultivados por agricultores pobres da África. 

“Esta nova prosperidade lhes permite melhorar suas dietas, investir em suas fazendas, e enviar seus filhos à escola. Também faz com que eles deixem de viver no fio da navalha, dando-lhes uma sensação de segurança, mesmo que tenham uma colheita ruim”, sustenta Gates.

Essa ajuda é o suficiente, diz Gates, para contornar as dificuldades que a mudança climática tem imposto sobre a agricultura tradicional. “Estou otimista sobre o fato de que podemos evitar os piores impactos da mudança climática e alimentar o mundo se agirmos agora”, escreve Gates.