AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Sustentabilidade

Previsão apocalíptica

Metade da Terra pode se tornar árida em 2100

Foto: Divulgação


Já imaginou viver no deserto? Uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Lanzhou, na China, e publicada na revista "Nature Climate Change" faz uma previsão apocalíptica para o planeta: mais da metade (56%) da superfície terrestre poderia se transformar em uma zona árida em, aproximadamente, 85 anos, ou seja, no ano 2100.

Conforme a pesquisa, este será o futuro se as emissões de gases poluentes continuarem no ritmo atual. Alguns dos fatores responsáveis pelo processo de desertificação é a mudança climática, o crescimento da população humana e a extensão das cidades.

E o Brasil está incluído nas previsões. Os países em desenvolvimento serão os mais afetados. Grande parte da expansão dessas regiões áridas vai acontecer nesses territórios, onde as chuvas são escassas e seus efeitos são compensados pela evaporação de água que provoca o calor. 

Se este for o futuro de fato, a sobrevivência humana também estará em risco: nossos corpos só são capazes de manter sua temperatura graças à transpiração abaixo dos 35 graus centígrados. Acima disso, o corpo não consegue esfriar e há grandes chances dessas condições levaram a óbito.

O trabalho se baseou em simulações de modelos climáticos de alta resolução para prever a incidência de ondas de calor extremas no Golfo Pérsico entre 2071 e 2100.

Se já está calor agora, imagina em 2100! Mais do que nunca, o jeito é cuidar do planeta, antes que essa previsão vire realidade.