AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Negócios

​Riqueza sem ostentação

Conheça as lições financeiras ensinadas a jogadores da NFL

Foto: Divulgação


Fama, prestígio e milhões na conta todo mês. O sonho de viver a vida de um superastro do esporte mexe com a cabeça de muita gente. Mas, e se você tivesse tudo isso um dia, será que saberia administrar? 

Assistindo o fracasso de muitos jogadores, a Liga de Futebol Americano dos Estados Unidos (NFL) criou um programa para ajudar jogadores a lidar com a fortuna repentina. Embora os cursos sejam direcionados a esportistas que recebem até 20 milhões de dólares por ano, as reflexões continuam válidas pra quem ganha salários, digamos, um pouco mais modestos.

- Dinheiro não traz maturidade

A regra é simples: se a pessoa não sabe administrar dinheiro, não vai ser ganhando muito que vai aprender. Um grande problema levantado pelos criadores do programa é que os jogadores passam a lidar com valores altíssimos ainda muito novos, na casa dos 20 anos de idade. No embalo da juventude, é fácil cair na ostentação. E quando isso acontece, não é só o dinheiro que acaba fácil: a saúde e a imagem da carreira também vão por água abaixo. Para evitar que isso aconteça, o programa oferece cursos com especialistas para ensinar aos jogadores como segurar as pontas.

- Nada é para sempre

A carreira dos esportistas – assim como a de modelos e certos artistas – depende da aptidão física, e por isso, acaba muito cedo. Sem investimento e sem perspectiva de futuro, muitos deles caem no ostracismo depois de se aposentar. Daí a importância de investir em uma carreira paralela – o que é especialmente conveniente para a maioria dos jogadores de futebol americano, que vêm de universidades.

- Generosidade tem limite

É comum que os astros do futebol americano venham de famílias pobres. Parentes e amigos podem ser a base de tudo, mas nem sempre sabem o que é melhor para o seu dinheiro. Por isso, os especialistas também prestam consultorias personalizadas sobre investimentos, para evitar que os jogadores invistam tudo em ideias mirabolantes que nem sempre vão trazer retorno.