AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Negócios

Dinheiro foi feito pra gastar?

Pesquisa revela os piores hábitos dos brasileiros com relação às finanças

Todo mundo conhece aquela pessoa que vive de olho em todas as liquidações. Ou aquela que guarda, religiosamente, uma parcela do salário na poupança. Parecem hábitos de quem sabe mexer com as finanças, certo? Nem sempre! Uma pesquisa feita por um banco brasileiro entrevistou várias pessoas no país para descobrir como nós lidamos com dinheiro. E o que eles descobriram é que várias das dicas que correm soltas por aí são, na verdade, ideias péssimas. Confira os pensamentos mais comuns que acabam prejudicando nossa vida financeira:

- Consumir é sensato

Fotos: Divulgação

Já parou pra pensar que dá pra fazer mais com o dinheiro que apenas comprar coisas? A maioria dos brasileiros não, segundo a pesquisa. E mais: o levantamento mostra que, por aqui, o consumo exagerado é super bem aceito. Quantas vezes não admiramos aquela pessoa que foi esperta aproveitando uma promoção “compre 2, pague 1” quando não precisava de nenhum? Ou aquela que tem uma coleção infinita de itens como camisas ou sapatos? Pois é. E que para nós, quem gasta dinheiro – muitas vezes com coisas desnecessárias – é que é bacana.

 

- A lenda do “mão-de-vaca”

Por outro lado, quem deixa de comprar para guardar dinheiro é visto como uma pessoa gananciosa. Pra piorar, ainda resta um certo receio dos tempos de crise brava, nas décadas de 80 e 90: acreditamos que poupar é ok, mas investir é muito arriscado. Por isso, pouca gente procura saber sobre formas eficientes de fazer os juros trabalharem a seu favor. Investir não é só comprar ações e imóveis! Recursos como os investimentos em renda fixa costumam ser mais seguros e rentáveis que a famigerada conta poupança.

 

- Cartão de crédito não é dívida

Outra descoberta da pesquisa é que os brasileiros encaram o termo “endividado” como uma pessoa com dívidas que não consegue pagar. Não dá pra esquecer que parcelas de cartão de crédito e conta no negativo por causa de cheque especial também são dívidas – e das mais cheias de juros. Quem tem prestações pra pagar é endividado também! Cartão de crédito e cheque especial são empréstimos como outro qualquer, não uma extensão do salário.