AeC

Relacionamento com Responsabildade

Notícias

Esportes

Mãe, já posso ir?

Mitos e verdades sobre atividades físicas depois do almoço

Sabe quando os pais obrigam os filhos a ficar um tempinho quietos depois de almoçar, sem poder voltar pra piscina ou correr pela casa? Pois é, eles estão certos: atividades físicas depois do almoço fazem mal mesmo. Isso porque, nessa hora, o estômago precisa de sangue para fazer a digestão adequadamente, e se exercitar desvia a corrente sanguínea para outras partes do corpo.  Saiba como lidar melhor com o trabalho do seu sistema digestivo:

- “Congestão” mata?

Fotos: Divulgação

O que muitos conhecem popularmente como “congestão” é, na verdade, uma simples indigestão, que pode desencadear dor de cabeça, suor frio e vômitos. Por si só, ela não é fatal, mas em casos específicos pode facilitar um afogamento, por exemplo.

- Então, nadar não pode?

O ideal é mesmo esperar, nem que seja meia hora. O mesmo vale para qualquer outra atividade que exija muito esforço físico, como correr ou malhar. Por outro lado, uma caminhada bem leve pode ajudar a colocar o sistema digestivo em ação. 

- E tomar banho, pode? 

O contato com a água não altera em nada o funcionamento do estômago – desde que ela não esteja muito quente. Então, a não ser que você tome banho dançando e fazendo acrobacias, tudo bem tomar uma ducha rápida depois de almoçar.

- E na hora de voltar a trabalhar?

O ideal é também não forçar o cérebro logo depois do almoço. Melhor deixar reuniões complexas para o meio da tarde ou para a parte da manhã, assim como as tarefas mais complicadas do dia. 

- Dá pra driblar aquela moleza depois do almoço? 

Uma boa saída para evitar desconfortos após a refeição é comer devagar, mastigando bem os alimentos. Assim, comer acompanhado é uma ótima ideia: você se distrai colocando o papo em dia e dá tempo pro estômago trabalhar com calma. Também ajuda bastante montar um prato mais leve, com menos carboidratos (arroz, massa, batata) e mais fibras (verduras, legumes).